Nutricionista Daniela Zuin analisa a febre das dietas que estão dando o que falar na internet e ganharam livros

Todo ano a mesma promessa: dessa vez vou emagrecer! E não precisa nem ser janeiro para que esse pensamento apareça, toda segunda-feira é dia de renovar esse voto, que muitas vezes é quebrado antes mesmo do final de semana chegar. Mas será que o problema não está na forma como a dieta é feita?

Existe uma grande oferta de dietas da moda na internet e mesmo nas livrarias: Dietas com baixo teor de carboidratos, Dietas do tipo Paleo, Dietas Centradas em Plantas, Jejum Intermitente, Alimentação Limpa, Dietas Regionais e Tradicionais, Dietas para Combater Doenças, Dietas para Emagrecer.

Dessas todas a nutricionista Daniela Zuin escolheu comentar algumas: Dieta Mediterrânea, WW, Plant Based, Detox, Cetogênica, Low Carb, Jejum Intermitente, e ela deixa bem claro que não existe a melhor dieta e sim a dieta certa para você, a que você consegue seguir para a construção de uma saúde forte, mas sem abrir mão de uma vida feliz. Esta sim irá trazer resultados maravilhosos, diz a nutricionista Daniela Zuin. O importante é equilibrar o que é viável com o que é necessário, conforme os objetivos de cada um, com o foco no tratamento e prevenção de doenças, desequilíbrios hormonais, desintoxicação, melhorando assim a vitalidade e consequentemente o emagrecimento.

Nutricionista Daniela Zuin (Foto: Gabriel Mesquita)

Como o objetivo de toda pessoa que deseja emagrecer é que esse emagrecimento seja duradouro, com um caminho único de evolução, que não visa só os resultados, mas também a alegria em comer bem. Nos 17 anos de profissão, Daniela percebeu que o segredo para uma vida plena é se apaixonar pela alimentação e estilo de vida saudável, assim esse processo se torna natural e espontâneo, sem a necessidade de fazer dietas restritivas.

O processo de reprogramação de mentalidade, a adaptação de novos hábitos, traz mais conhecimento e autoconsciência. Comer bem é um presente que damos a nós mesmos, é um processo de auto amor, pois só se nutre quem se ama. Por isso, ressalta a nutricionista, temos que ter um olhar mais profundo, mais sensível, quando analisamos nossa relação com o alimento. Muitas vezes o problema não está nas escolhas, mas na relação de dependência que desenvolvemos com a comida. O primeiro passo é sempre trabalhar isso, evitando assim a tão comum auto sabotagem.  Uma nutrição mais consciente sempre com um olhar para dentro de si, curando a sua relação com a comida e com você mesma. Esse passo é libertador para um caminho sem volta, afirma Daniela.

A melhor dieta para você é aquela que forneça uma nutrição equilibrada, que conquiste o seu paladar, ser compatível com a sua habilidade na cozinha e se ajuste  aos seus horários. Sua dieta deve tornar sua vida mais saudável, não mais complicada. Embora fazer mudanças na dieta possa exigir tempo, esforço, reflexão e planejamento – como qualquer mudança de hábito um bom plano dietético gradualmente se tornará normal, e alguns dos seus novos comportamentos parecerão naturais – Daniela Zuin, nutricionista

Conhecendo os propósitos de cada dieta, suas características pessoais, seus gostos e disponibilidade, a nutricionista acredita que fica mais fácil garantir que qualquer dieta que você escolha seja boa para você.

Dieta Mediterrânea – Descoberta na década de 50, essa dieta tem se popularizado ao longo dos tempos. Seu principal difusor foi o médico norte-americano Ancel Keys que estudou os moradores das regiões banhadas pelo Mar mediterrâneo como Grécia, Itália e sul da Espanha e da França. A dieta mediterrânea está associado à saúde cardiovascular e à longevidade, prevenção de doenças cardíacas, diabetes tipo 2, redução do colesterol ruim, o LDL, menor incidência de Parkinson e Alzheimer e também de alguns tipos de cânceres, principalmente o de intestino e câncer de mama. A dieta mediterrânea se baseia em comida fresca e natural como frutas, legumes, peixes, azeite, oleaginosas, grãos e cereais. Leites e queijos são consumidos com parcimônia, e o vinho está presente durante as refeições mas em doses baixas. A carne vermelha é consumida raramente e estão fora da dieta os embutidos, enlatados e alimentos ultra processados. Uma curiosidade também que faz toda a diferença é a forma que os alimentos chegam à mesa, as famílias tem a cultura de cozinhar, além de privilegiar a compra de fornecedores locais e de respeitar a sazonalidade dos produtos. As refeições também são sempre feitas em conjuntos como forma de compartilhar esse momento (horário da refeição) com outras pessoas.

Dieta WW ou Vigilantes do Peso – O plano de alimentação consiste, basicamente, em um sistema de soma de pontos. São atribuídos valores referentes a pontos em cada alimento de acordo com uma fórmula simples. Sendo possível alcançar o objetivo da perda de peso de forma saudável, utilizando critérios individualizados e flexíveis, sem parar de comer os alimentos que se gosta, e criando hábitos para uma vida mais plena.

Dieta Plant Based – Engana-se quem pensa que a dieta plant-based consiste apenas em uma alimentação compostas por folhas e frutos. A “Whole Food Plant-Based Diet” (ou WFPB diet), que significa “dieta à base de alimentos vegetais integrais”, propõe, na verdade, uma alimentação equilibrada, variada e que seja o mais natural possível, com o corte de produtos ultra processados e a redução de alimentos de origem animal. A idéia é buscar um estilo de vida saudável, garantindo o bem-estar do corpo e da mente. Vale destacar que, mesmo seguindo a dieta plant-based, é possível preparar receitas bem saborosas, como lasanhas, pães e pizzas caseiros ou até mesmo bolos e cookies – basta usar ingredientes naturais, como farinhas de amêndoas, de aveia, tubérculos e frutas.

Dieta Detox – Detox significa eliminação de determinadas toxinas e radicais livres do organismo. Uma dieta detox é diurética, nutritiva e desintoxicante, proporcionando a eliminação dessas substâncias que não são facilmente excretadas pelo organismo. A dieta é indicada para pessoas que consomem alimentos industrializados, excesso de açúcares, excesso de gorduras, uso abusivo de álcool e cigarro. Outras situações que podem ser recomendada uma dieta detox é quando exageramos por um determinado período de tempo, como viagens e festas de fim de ano, também é bem vinda de tempos em tempos, para realmente dar uma “faxina” no organismo.

Dieta Cetogênica – A dieta cetogênica tem esse nome por estimular a produção de corpos cetônicos pelo organismo. Essas moléculas, que funcionam como fonte de energia, são produzidas naturalmente a partir da gordura.

Para estimular esse processo, a dieta cetogênica é muito restrita em carboidratos, moderada em proteínas e rica em gorduras, preferencialmente as saudáveis. Assim, com menos energia proveniente de carboidratos, o organismo naturalmente amplia a conversão de gordura em corpos cetônicos. Essa dieta também vem mostrando benefícios para o tratamento de outros distúrbios neurológicos, como, por exemplo, Alzheimer, Parkinson, Autismo, TODA e  a explicação está em um potencial efeito neuroprotetor, que leva a um aumento na plasticidade neuronal.  Além disso, por favorecer a queima de gorduras e a saciedade, a dieta cetogênica pode ser indicada para obesos ou pessoas com sobrepeso. Quando realizada com acompanhamento profissional, ela pode levar a perda de peso de forma saudável. A dieta cetogênica também pode ser recomendada para o tratamento de pessoas com diabetes tipo 2, podendo, inclusive, diminuir a necessidade de drogas antidiabéticas. Porém, é importante ressaltar que a adoção da dieta cetogênica traz riscos, como a possibilidade maior de quadros de hipoglicemia e complicações a longo prazo. Por isso, é altamente recomendado o acompanhamento profissional, tanto para sua adoção quanto para a diminuição no uso de medicações.

Dieta Low Carb – A dieta low carb é uma estratégia no plano nutricional baseada no consumo de alimentos com percentual de carboidratos reduzidos como o seu nome propriamente diz, dando prioridade aos carboidratos de baixo índice glicêmico e os alimentos minimamente processados. Menos carboidratos refinados, mais comida de verdade: essa é a proposta da dieta para equilibrar a alimentação. Excluindo da alimentação os carboidratos refinados como os açúcares, refrigerantes, biscoitos recheados dentre outros e aumentando o consumo de gorduras e proteínas saudáveis.

Dieta Jejum Intermitente – É uma prática que tem ganhado muitos adeptos nos últimos anos. A técnica, que consiste em intercalar períodos de jejum com janelas de alimentação, traz uma série de benefícios para nosso organismo, entre eles, a desintoxicação celular, o aumento do metabolismo, o emagrecimento – todos diretamente ligados à atividade mitocondrial e ao aumento da autofagia. Entretanto, antes de começar é importante respeitar os limites do próprio corpo e ver com qual tipo de jejum intermitente você se adapta melhor. É recomendado também realizar uma refeição equilibrada, rica em fibras, proteínas, gorduras saudáveis e carboidratos complexos.

Gostou? Comenta aqui oque Achou!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você irá ler nesta matéria