Bahia Social Vip – O melhor da Bahia em destaque A primavera chegou! Saiba como cuidar da pele na estação mais florida do ano

“Quando não há conflito, não há voz. Quando não há voz, não há democracia”. Foi dessa maneira que Ana Costa, Vice-Presidente Jurídica e de Relações Governamentais de Natura &Co na América Latina, sintetizou o debate sobre voto consciente promovido hoje pelo grupo, que reúne as marcas de beleza Avon, Natura, The Body Shop e Aesop. O evento marcou o início de uma campanha de educação política lançada para colaboradores, Consultoras Natura e Representantes da Beleza Avon no Brasil.

No Dia Internacional da Democracia, celebrado em 15 de setembro, Natura &Co reuniu a advogada, professora universitária, apresentadora e comentarista política Gabriela Prioli, a diretora-executiva da Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS), Mônica Sodré, a atriz e apresentadora do canal GNT, Luana Xavier, e a doutora em Ciência Política Graziella Testa. Elas debateram a importância do voto consciente, e do exercício da cidadania política em várias instâncias, não apenas em ano de eleição. Elas também ajudaram a responder as principais dúvidas dos colaboradores sobre temas políticos. Cerca de 500 pessoas acompanharam o debate no NASP, sede administrativa do grupo em São Paulo, e ao vivo pela internet.

Gabriela Prioli enfatizou que política é um assunto que afeta a vida de todos, e que precisa ser debatido. “Dizer que política não se discute é difundir um discurso que nos exclui de decisões fundamentais, que terão impactos na nossa vida. E cada vez que a gente naturaliza esse discurso, vamos tirando de nós o poder de agir e de fazer com que a nossa opinião conte”, disse.

Para conviver com as divergências que naturalmente surgem das conversas sobre política, Luana Xavier acredita que o respeito é premissa fundamental. Para a atriz e apresentadora, devemos normalizar essas conversas nos mais variados espaços, e nos empoderarmos da política. “Não podemos deixar na mão do outro o nosso poder de decisão. Se a gente se abstém de votar ou de debater para entender as conjunturas do cenário político, estamos deixando que outras pessoas escolham por nós”, acrescenta.

Ao falar sobre democracia, Mônica Sodré lembrou que o regime é uma conquista civilizatória muito recente, e ressaltou que o sistema vai muito além do voto. “A democracia tem a ver também com a gente ter condições materiais de existência garantidas. Se mais de 33 milhões passam fome no Brasil, por exemplo, tem algo errado com a nossa democracia e precisamos nos inquietar e falar mais sobre isso”.

Também sobre a importância da democracia, a cientista política Graziella Testa, que mediou o debate entre as convidadas, afirmou que “o conflito existe e vai existir em qualquer democracia”. E seguiu: “Que junto com o conflito haja também a possibilidade de conciliação de vontades que são diferentes. A democracia é isso: é conflito e é cooperação”, disse. Graziella Testa também conduziu conversas com Consultoras e Representantes para a construção da campanha de Natura &Co.

Durante o evento, foi exibido, em primeira mão, o episódio de estreia da websérie Um voto por uma vida melhor, composta por quatro vídeos que conectam temas políticos ao cotidiano das Consultoras Natura e Representantes Avon, tendo algumas delas como personagens principais. O conteúdo será veiculado para a rede pelos canais oficiais das marcas, também pelo Instituto Natura, por meio do canal de treinamentos oferecido às Consultoras; no Vimeo, para colaboradores, e nas redes sociais de Natura &Co.

Os materiais da campanha de educação política de Natura &Co América Latina foram produzidos em linguagem simples e acessível, embasados em pesquisas conduzidas junto às próprias consultoras Natura, e em dados fornecidos por especialistas no tema. Fazem parte do programa a doutora em Ciência Política e professora da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Graziella Testa, e o doutor em Ciência Política e pesquisador da FGV Humberto Dantas. O objetivo é demonstrar, de maneira concreta, a influência direta que a política tem na vida de todos.

Força da rede

Nos últimos anos, o IDH/CN – ferramenta desenvolvida pela Natura para medir o desenvolvimento de suas consultoras, inspirada na metodologia do Índice de Desenvolvimento Humano da ONU –   identificou que as consultoras estavam cada vez mais distanciadas da Política. A partir disso, em parceria com a Quid, um laboratório de comunicação e mobilização para causas, o Centro de Expertise em Inovação Social da Natura e o Instituto Natura conduziram uma pesquisa sobre o tema junto a esse público. A escuta mostrou que a maior parte das consultoras declara não ter conhecimento e não se envolver muito com o assunto Política, tendo o voto como o único ponto de contato com tema – e percebendo-o, muitas vezes, como uma obrigação que não faz a diferença.

“Diante disso, promover uma campanha sobre a importância da política e do voto veio como um imperativo de cidadania”, explica João Paulo. Dentre outros indicadores, cidadania é um dos pilares da medição do IDH-CN.

O eleitorado feminino é hoje o responsável pela maioria dos votos brancos e nulos declarados em pesquisas de intenção de voto para presidente. Segundo recorte feito pelo Ibope, 60% dos eleitores dispostos a não votar nos pré-candidatos apresentados são mulheres na faixa etária dos 35 aos 44 anos – o perfil mais representativo da rede de consultoras Natura (33%). De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, a taxa de abstenção entre as mulheres foi de 20% nas últimas eleições, mas estima-se que o total de mulheres que não escolheram um candidato chegue a 43,3% das eleitoras. Isso significa que cerca de 33 milhões de eleitoras não compareceram às urnas, ou votaram branco e nulo. Tal estimativa decorre de uma metodologia de cálculo que se baseou em dados do TSE e de intenção de votos do DataFolha em 2018 (de 26 a 27/10/2018), considerando como índice de não-escolha de candidatos as declarações de votos brancos, nulos e indecisos.

Atualmente, a rede de Consultoras Natura representa quase 1,5% do eleitorado feminino brasileiro. São 1,2 milhões de pessoas em todas as cidades do Brasil. Somadas às Representantes da Beleza Avon, a rede chega a um total 2 milhões de pessoas no país.

“A nossa rede de Consultoras e Representantes deseja conversar sobre este tema, sendo um potente vetor de mobilização, que pode estender essas reflexões às suas famílias. E essa rede confia na marca como provedora de informações. Não poderíamos desperdiçar a oportunidade de gerar impacto positivo sobre a importância do voto e de informações confiáveis como instrumentos de mudança e de esperança num futuro melhor”, ressalta João Paulo Ferreira.

Gostou? Comenta aqui oque Achou!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você irá ler nesta matéria