Do jejum ao detox, mitos sobre dietas que deve esquecer já – Estilo

Acima de todas as teorias sobre dietas, assuma o seguinte: para perder peso é preciso entrar em défice calórico. Mas não é preciso sujeitar o corpo a riscos desnecessários. Uma boa dieta mediterrânica, saudável e nutritiva, e um plano de treino regular fazem o milagre que tantos querem: estar em boa forma física.

Para Pedro Carvalho, nutricionista, devemos ter atenção “se a dieta tem todos os grupos de alimentos ou as devidas alternativas (no caso das vegetarianas/veganas), se é uma dieta com a qual a pessoa se identifica e se se sente confortável a faze-la e se de facto é recomendada por um nutricionista “a sério”, ou seja inscrito na ordem dos nutricionistas.” Além disso, “pode haver perigo para a saúde caso a dieta seja demasiado restritiva, deteriorar ainda mais a relação da pessoa com a alimentação e os nutricionistas fazendo com que seja mais difícil aderir a um real processo de reeducação alimentar no futuro.”






Leia com atenção estes mitos e fuja deles a sete pés.

Comer fruta ao jantar

Já ouviu algum amigo dizer que ao jantar só come fruta? Não é assim tão estranho que este argumento seja usado por quem queira manter o peso sob controlo. Mas não é assim que funciona. “Muitas pessoas acreditam que se consumirem apenas frutas à noite vão emagrecer, mas não é verdade. Afinal, está sempre a ingerir açúcar, por mais que reduza as calorias“, explica Alejandro Cánovas, nutricionista, em entrevista à Glamour espanhola. Além disso, um jantar de frutas pode fazer com que, no dia seguinte, acorde com mais fome e coma de forma descontrolada.

Comer apenas durante uma janela diária de oito horas

Ou seja, entre as 9h e 17h ou entre as 11h e as 19h. Há quem acredite que o jejum intermitente pode ajudar a moderar o ritmo circadiano e, por fim, aumentar o metabolismo para evitar o ganho de peso. Mas não há evidências que tomar o pequeno-almoço mais tarde ou comer a cada três horas melhora o metabolismo, portanto, para pessoas que não ficam com fome pela manhã, essa variação do jejum é aceitável, mas só se a pessoa não se sentir mal com este método. A regra é evitar tonturas, quebras de tensão e desmaios.

Fazer cinco refeições por dia

Como em todas as dietas, esta decisão vai depender da pessoa, dos seus horários, da sua constituição física, estado de saúde e necessidades.”É importante não se deixar levar pelo padrão social de comer cinco vezes ao dia, pois depende totalmente da pessoa e das suas circunstâncias. Caso contrário, pode causar stress e até sobrecarga do sistema digestivo”, diz Alejandro Cánovas.

Detox só com líquidos

Esta é uma das mais populares: uma dieta sem sólidos. Embora algumas celebridades assumam que seguem este regime para perder peso (veja-se o caso de Adriana Lima, que dizia fazer uma dieta líquida durante nove dias antes dos desfiles de Victoria Secret), os resultados nunca são duradouros. Claro que o défice calórico promove sempre perda de peso, e pode parecer incrível perder 5 quilos em três dias, mas o peso que se perde com um detox “tende a ser o peso da água dos músculos, não da gordura”, explica o nutricionista.

Depois disso, o corpo não parecerá muito diferente ao espelho, e é provável que se ganhe tudo de volta de forma muito rápida. Para Pedro Carvalho, devemos fugir de “dietas que reduzam a alimentação a um só alimento ou grupo de alimentos (mesmo que seja fruta e legumes), dietas “detox” ou alcalinas/pH, pois isso é algo impossível de fazer através da alimentação”.

Gostou? Comenta aqui oque Achou!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você irá ler nesta matéria